X
Fale Conosco
Whatsapp
E-mail
Clique aqui
Clique aqui

Um lugar para viver feliz, sem culpar ninguém

O modelo de moradia coletiva para idosos está em franca evolução. No passado, eram depósitos de gente. No futuro, serão condomínios especializados. Colchas bordadas, toalhinhas de crochê nas mesinhas e uma estante cheia de porta-retratos. O quarto de Margaretha Burkle, de 81 anos, guarda parte do aconchego do antigo apartamento …

… A decisão de levá-la para uma casa de repouso foi dos sobrinhos, diante da necessidade de garantir a melhor assistência à tia, idosa e portadora de necessidades especiais…

… Sem cuidadores familiares disponíveis e com autonomia comprometida, Margaretha tem o perfil do paciente internado em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), antigamente conhecidos como asilos. E o que antes parecia chocante e desumano ganhou novos conceitos nos últimos tempos. “A estrutura familiar mudou. Antes a mulher era a responsável por cuidar dos velhos e das crianças. Hoje ela trabalha fora e há pouca disponibilidade

… Aos poucos, os antigos asilos têm sido substituídos por casas de repouso, clínicas geriátricas e condomínios residenciais para moradores da terceira idade, e não somente os doentes ou dependentes. A legislação, inclusive, se encarrega de determinar regras – como recursos humanos, equipamentos e estrutura física – adequadas a cada nível de autonomia dos hóspedes. O internamento não é somente uma opção negativa de atendimento. É preciso levar em conta a capacidade da família em proporcionar ao idoso a melhor assistência…

… Alimentação balanceada, higiene pessoal, serviços de lavanderia e enfermagem, terapias ocupacionais e a convivência com pessoas da mesma idade são algumas das vantagens listadas pelos especialistas quando o ILPI é a recomendação terapêutica. Até mesmo os tratamentos médicos têm maior adesão quando o idoso recebe assistência contínua, já que a administração dos medicamentos faz parte da rotina da casa de repouso. Porém, em muitos casos, o preconceito e a resistência da família em optar pela clínica são maiores do que os benefícios que o interno pode ter. A família precisa se preparar para a decisão e aceitar que o internamento é o melhor para o paciente. O que parece abandono e descuido, na verdade pode ser a única forma de garantir ao idoso atividades que preencham seu dia, um tratamento clínico com o devido acompanhamento, ao invés de estar confinado numa cama, diante da televisão, sozinho o dia todo, enquanto todos os familiares trabalham …

Internar os pais ou os avôs, no entanto, não significa confiná-los ao isolamento. Os novos modelos de IPLI devem, por lei, preservar os vínculos familiares, para dar o devido suporte emocional e afetivo de que o idoso precisa para manter-se saudável. O Estatuto do Idoso determina que as entidades de atendimento proporcionem e exijam o acompanhamento familiar de seus internos, promovendo atividades de convivência e permitindo visitas constantes…

Tendência

Ainda que a ideia de internar um parente numa ILPI pareça agressiva, a moradia coletiva tende a ser um modelo mais corriqueiro de atendimento a idosos no futuro. O ritmo de vida moderno e a redução gradual de cuidadores naturais dentro das famílias exigem um novo conceito de assistência à terceira idade. A longevidade é um susto para o estilo de vida contemporâneo. Todos – família, autoridades e profissionais – parecem estar desnorteados em como tratar o idoso. Ele próprio ainda busca seu papel social, antes tão valorizado pela experiência. Estamos aprendendo a lidar com esse indivíduo cada vez mais velho. Aos poucos vamos descobrindo novos modelos, que respeitem a dignidade do envelhecimento…

O Recanto das Hortênsias procura oferecer uma estrutura diferenciada e aconchegante a todos os seus hospedes. Aqui você pode contar com um espaço adaptado e profissionais capacitados para tornar o ambiente ainda mais seguro e confortável. Caso tenha alguma dúvida ou queira saber mais sobre nosso espaço entre em contato com nossa equipe de atendimento, aproveite para agendar uma visita para conhecer nossa estrutura pessoalmente.



Deixe uma resposta