× Fale Conosco

Solicite um orçamento sem compromisso!

Enviar via
Ou ligue para (41) 3677-1383
Se preferir, ligue para nós! Ligar agora!
Clique aqui para falar conosco!
×
× Envie-nos um E-mail




Confira 4 dicas essenciais de como lidar com idosos

Conviver com idosos é muito bom, pois eles sempre têm algo a oferecer, como um conselho, um bom papo, suas experiências, entre outros.


No entanto, apesar dos momentos agradáveis, é muito importante saber como lidar com idosos.

Por terem vivido sua juventude em uma época mais conservadora, alguns apresentam resistência a mudanças. Aliado a isso, existe a dificuldade de aceitação do processo de envelhecimento, o que limita naturalmente a sua autonomia. Assim, para ajudar a tornar a convivência mais harmoniosa, nós preparamos 4 dicas para que você tenha cuidado e atenção na hora de lidar com idosos. Boa leitura!

1. Tenha paciência

Os cuidadores e familiares precisam ter em mente a importância de ter paciência e carinho com os idosos para tornar a convivência mais harmônica, além de ajudar a superar momentos difíceis. Algumas questões, como o temperamento do idoso, podem influenciar no relacionamento, mas precisamos lembrar que a calma é sempre um quesito essencial para melhorar a relação.

Para isso, devemos sempre tentar refletir sobre as nossas atitudes, praticar a resiliência, perceber as reais necessidades do idoso e compreender as limitações típicas da idade.

2. Incentive momentos de descontração

Muitos idosos apresentam alguma limitação por causa da idade, reduzindo o gasto de energia. Isso pode provocar muitos prejuízos, principalmente para aqueles que sempre foram independentes e ativos. Com isso, alguns problemas surgem, como a depressão.

Por isso, sempre que possível, devemos incentivar o idoso a fazer coisas de que ele gosta, além de aproveitar momentos divertidos e prazerosos, e, de preferência, com outras pessoas por perto.

Logo, devemos promover a socialização por meio de jogos estimulantes, práticas de atividades físicas, idas ao cinema, entre outras. Além de ajudar a manter o cérebro ativo, essa dica pode ajudar a acelerar o gasto energético, o que melhora a saúde e a qualidade do sono.

3. Preserve a autonomia

Principalmente para as pessoas que foram ativas, seja na vida profissional, seja na vida pessoal, a necessidade de auxílio para algumas atividades pode causar estresse ou incômodo. Assim, a assistência deve ser para as atividades em que o idoso apresenta dificuldade, o que diminui a sensação de dependência e facilita a adaptação nessa nova fase de vida.

Ainda que a dificuldade de caminhar, o uso de medicações e a possibilidade de queda sejam ocorrências comuns com o avanço da idade, é necessário readequar a disposição dos móveis da casa para minimizar os riscos. Entretanto, precisamos lembrar que o cômodo deve continuar com a identidade do idoso, já que ele precisa ter suas opiniões consideradas.

4. Tenha empatia

A empatia é compreender, identificar-se e colocar-se no lugar de um indivíduo diante de uma situação. Por isso, como podemos conviver com outra pessoa se não conseguirmos nos identificar com a situação pela qual ela está passando? Logo, ter empatia é fundamental para lidarmos com os idosos. Portanto, devemos sempre dar auxílio e cuidado para que possamos estimular esse processo de identificação com o outro.

Como vimos, entender como lidar com idosos é muito importante para garantir a boa convivência. Portanto, devemos sempre ter bastante paciência, incentivar momentos divertidos e ter empatia. Além disso, alguns pontos são essenciais para que a relação seja ainda mais saudável, como educação e respeito.